E-book de Memória Colectiva e Informação Quântica
           " A Impossível-História "  
Retour à la dernière page.
         
 
   
 
















    A Consciência.

   Ter consciência de ser, para mim, pressupõe saber o que somos.
  Como autor de Ficção Científica, parto da base de que no "TUDO" em que vivemos, tudo é informação. Informação materializada, e informação não materializada, e que é a informação não materializada que a todo o momento, ao formatar a matéria que nos rodeia, cria a realidade.
  O ser humano é um bloco de informações materializadas, cuja finalidade é abrigar e servir a um bloco de informações não materializadas, de forma a permitir-lhe enriquecer com informações. Os nossos órgãos sensoriais são como buracos-negros que a cada momento transformam a informação materializada e não materializada que nos rodeiam, em informação não materializada.
  Isto equivale a dizer que é o inconsciente humano (Nosso Espírito), que a todo momento, cria o que acreditamos (temos a certeza), ser a realidade!
  Consequentemente, torna-se imprescindível que antes de acreditar ou divulgar uma informação (verdadeira ou falsa), nos perguntemos: se isso acontecer, com as consequências que poderá trazer, será prejudicial, ou útil para a humanidade? E será a sua consciência como ser humano, que terá que decidir o que fazer a seguir.
  O nosso "Espírito" é uma minúscula parte da mente do "TUDO" e, de certa forma, a consciência para nossa mente, iguala o tempo material para o nósso corpo.
 
 
   
 
   
 
 
<<<
Para me ajudar a tornar as nossas páginas mais fáceis de ler, selecione tudo e faça uma cópia,
e cole. Dê uma melhor pontuação, corriga o "que" e o "quem", proponha-me uma Melhor Tradução, etc; e Enviar.

Obrigado.

>>>

  Eu queria, à minha maneira, mostrar a vocês o que é a consciência, mas depois de muita hesitação, percebi que não sou a pessoa a quem essa tarefa foi atribuída. Na verdade, não é o meu papel! E então, digamos que eu prefiro ensinar a vocês a pecar pescar, em vez de ter que coletar peixes para vos alimentar.
  A consciência é muitas coisas; na verdade, a consciência é "O TUDO" e, sendo tudo, é tanto o nosso conhecimento, assim como que o uso que faremos dele.
  Cientificamente falando, "O TUDO" são vibrações, onde todas as frequências existem e coabitam numa ordem bem definida, e onde toda coincidência, noção de tempo, de realidade verdadeira o falsa, só existem em relação ao núcleo do átomo. Na verdade, é uma espécie de névoa que o nosso cérebro vai materializar e, portanto, criar a realidade em que vivemos. Isto é "O-Grande-Teatro-da-Vida".
  Como nós, "O TUDO" também deve se alimentar, e dado que não há nada além da informação, "O TUDO" se deleita das nossas aventuras no seu  "Grande-Teatro". As Histórias que estou contando foram escritas no Grande Teatro, são construidas da mesma forma que o Grande Teatro, e são pequenas cenas aninhadas umas nas outras, onde cada um de nós desempenha o seu papel de ator e espectador.
  "O TUDO" é vibração, e por cerca de quinze anos, e após a criação do cérebro (composto de neurônios artificiais), os nossos neurocientistas têm procurado medir e compreender as ondas emitidas pelo nosso cérebro, e chegaram à conclusão de que a nossa memória visual, o nosso conhecimento, não são encontrados no nosso cérebro físico (feito de átomos), mas tudo isso está noutro lugar! Mas onde procurar, já que "O TUDO" é informação, e que a parte sólida de um átomo é cerca de 150.000 vezes menor que o átomo, cujos elétrons se comportam como átomos onde o núcleo não é sólido.
  Você concordará que não é possível definir a consciência, mas vou ajudá-lo, e muitos dos meus leitores vão encontrar as informações certas.
  Você vai rir, não vou ensinar a pecar, mas a seguir mostro como navegar na nossa Impossível-História.

 
 
 
  1. Vá para a página anterior.
2. (Clique em [X] ) para fechar a página depois de visitar um site ou assistir a um vídeo.
3. Permite aumentar o tamanho das letras ou imagens.
4. Permite que você instale as ferramentas anteriores.
5. Vá para a página anterior.
6. Leia os comentários (isso não deve ser feito até que você tenha lido este livro duas ou três vezes).
7. Vá para a próxima página.
#. Um clique no canto superior esquerdo, páginas esquerdas (ímpares) permite quebras de página.
#. Clique nas imagens circuladas para ver a imagem ampliada. Então, no canto superior esquerdo da imagem, você tem um botão para retornar à página.
<<<
Se as imagens abaixo não forem exibidas; Clique aqui para encontrar uma solução!
>>>

 


  Vou mostar-vos imagens e revelar alguns segredos sobre as Execuções de Hanói do 6 de Agosto de 1908.  
 
 
  1.-  Condenados à canga antes da execução.  
Condenados à canga antes da execução
  Na coluna da esquerda temos um conjunto de quinze postais numerados de um a quinze, mais um postal não numerado. Cada postal traz um selo de 5 cêntimos, carimbado com um carimbo datado do 5 NOV 1908, e o postal sem número também tem um selo de 5 cêntimos, mas está datado do 15 NOV 1908. No lado do endereço do décimo sexto cartão postal, está o endereço de um destinatário, e no lado da imagem está escrito "Em baixo, o retrato do envenenador, no topo a cabeça exposta de acordo com o estilo anamense após o execução ”. No lado do endereço do cartão postal número treze está escrito: “Hoje estamos enviando a coleção das execuções em 15 cartões postais e 8 envelopes. Bons beijos para vocês três. " Está assinado Germaine.

  Na coluna da direita, temos treze cartões postais documentos-de-arquivo. Estes postais foram comentados e datados pela filha do fotógrafo que os fez. Você pode ver esta série de postais (assin bem que uma das facetas da sua história) na página da Internet blogspot envelopmer.
  Eu vou mostrar alguns detalhes e revelar segredos, sobre as execuções em Hanói, do 6 de agosto de 1908.

  2.- O cozinheiro envenenador HAI-HIEN e o brigadeiro Cai 643 saem da prisão para ir à tortura.
O cozinheiro envenenador HAI-HIEN e o brigadeiro Cai 643 saem da prisão para ir à tortura Documento de arquivo - O cozinheiro envenenador HAI-HIEN e o brigadeiro Cai 643 saem da prisão para ir à tortura
     
  O fotógrafo precisava de semear a desordem na cabeça das pessoas, então organisou duas saídas da prisão, com uma semana de intervalo. Duas saídas da prisão... mas com data do mesmo dia. Ou seja, 6 de agosto de 1908.
  Os dois cartões postais abaixo foram feitos no dia 13 de agosto de 1908.
 
  3.- A procissão dirige-se para o local da execução.
A procissão dirige-se para o local da execução
     
  Para esta segunda saída da prisão, o fotógrafo inverterá a posição das pessoas. Ele coloca o homem vestido de branco no lugar do General Piel e assim por diante. Apenas a sua filha fica no mesmo lugar durante as duas saídas. Durante as execuções do 6 de agosto, a filha do fotógrafo é vista fazendo o papel de zumbi, e aqui no postal na coluna da esquerda, podemoss vela à esquerda, no centro das pessoas vestidas de branco, e ela parece de ótima forma.
 
  4. - Os condenados são amarrados às estacas.
Os condenados são amarrados às estacas Documento de arquivo - Os condenados são amarrados às estacas
 
  Neste postal podemos ver que foi um espectáculo bastante interessante e que os bons lugares eram caros.
  Podemos ver que havia espectadores que estavam empoleirados nas árvores e também nos postes elétricos.
  Para amarrar os condenados, eles instalaram três estacas alinhadas de norte a sul, e podemos ver que amarraram Hai Hien à estaca sul e Vu Van à estaca norte.
  Na estaca central está escrito Nguyên Duc, mas a pessoa que vemos faz parte da tropa, e permitirá que os condenados sejam trocados por manequins. Nesse momento, eles vão deixar Vu Van escapar, e vão amarrar Nguyen Duc no seu lugar.
  Na série de cartões postais sobre os suportes cinzentos, podemos ver que Nguyên Duc (Le Dô _ Thãn) não apreciava o espectáculo e lutou, a seguir ao que lhe baixaram a camisa nas costas, de maneira a melhor segurá-lo. Não posso contar tudo, porque tenho que deixar você também descobrir detalhes.
  Mas olhe!
  O sabre a direita, ficou espetado no chão durante mais de uma hora. Você compreende a falta de profissionalismo. Há o suficiente para pegar tétano ...
 
  5. - Durante a leitura da sentença.
Durante a leitura da sentença Documento de arquivo - Durante a leitura da sentença
Fração de imagem de documento de arquivo - Durante a leitura da sentença  
  Olhe bem à direita, na foto. É o jovem Nguyên, as calças dele são transparentes e a cabeça do manequim é uma cópia da cabeça dele. Olhe para ele, com um artefato nas mãos, que vão colocar no pescoço do manequim.
  Olhe o carrasco, que com a mão direita evita que o colega venha meter os pés nos cordéis de seda. Olhe na frente do manequim, o tecido de seda transparente apoiado nas duas hastes de bambu, e a pilha de tecidos no chão em frente ao manequim.
 
  6. - O momento da decolagem.
O momento da decolagem Documento de arquivo - O momento da decolagem
Fração de imagem de documento de arquivo - O momento da decolagem  
  É impossível tirar esta foto hoje. Vou deixar você descobrir os detalhes e vai compreender mais tarde que o fotógrafo acabou de tirar três fotos ao mesmo tempo.
 
  7. - O 2º carrasco prepara-se para atirar a cabeça para o ar.
O 2º carrasco prepara-se para atirar a cabeça para o ar Documento de arquivo - O 2º carrasco prepara-se para atirar a cabeça para o ar
Fração de imagem de documento de arquivo - O 2º carrasco prepara-se para atirar a cabeça para o ar  
  Aqui, o segundo carrasco está prestes a lançar a cabeça para o ar. A cabeça vai explodir e formar uma nuvem, ao mesmo tempo que o jovem Nguyên toma o lugar do carrasco e finge lutar contra a pilha de tecidos de seda.
  Havia um espectador que conseguiu subir até a metade da árvore e podemos vê-lo caindo (escorregando, ficou agarrado ao tronco).
 
  8.- Depois do momento fatal. - estamos esperando os caixões.
Depois do momento fatal. - estamos esperando os caixões Documento de arquivo - Depois do momento fatal. - estamos esperando os caixões
Fração de imagem de documento de arquivo - Depois do momento fatal. - estamos esperando os caixões  
  Aqui vemos que os espectadores ficaram petrificados pelo medo, que o jovem Nguyên desapareceu, abandonando o sabre que a pessoa à direita da imagem acaba de recuperar.
 
  9.- Colocando o corpo no caixão.
Colocando o corpo no caixão Documento de arquivo - Colocando o corpo no caixão
 
  Olhe para o postal aqui em cima, no lado esquerdo, tem uma orla, como se tivéssemos tirado várias fotos juntas e depois recortado. Vemos a mesma coisa, mas mais pronunciada na carta postal número sete.
  Nesta carta, assim como na número sete, coloquei um acesso a uma boa amplificação. Vá ver as duas margens esquerdas clicando nas imagens, e dê-me a sua opinião.
 
  10.- A cabeça é colocada dentro do caixão, com o corpo.
A cabeça é colocada dentro do caixão, com o corpo Documento de arquivo - A cabeça é colocada dentro do caixão, com o corpo
     
  No topo da coluna da direita temos três cartas postais. A carta no centro não tem número, e está comentada: Coolies pegando o corpo do Hien o cozinheiro. Coloque as três cartas na ordem em que foram feitas no tempo e conte-me como a história se desenrola (o que você vê).
  Na próxima página, pego em três postais documentos-de-arquivo, mais quatro postais da séria de Robert, junto-os e (faço uma pequena cena) com um minuto de ação e, claro, dou-lhe um mínimo de informação para permitir que você veja (a história).
  Aqui você tem dois postais documentos-de-arquivo, mais um postal da séria (cinzenta) de Robert. Eu gostaria que você fizesse o mesmo e me contasse (a sua história).
 
  11.- Após a execução. Remoção dos caixões. À direita, os membros da Imprensa.
Após a execução. Remoção dos caixões. À direita, os membros da Imprensa Documento de arquivo - Após a execução. Remoção dos caixões. À direita, os membros da Imprensa
Fração de imagem de documento de arquivo - Após a execução. Remoção dos caixões. À direita, os membros da Imprensa  
  Há muito a dizer sobre esta imagem, mas o que é que não faz sentido?
  Olhe bem, é ennnorme.
 
  12.- Os carrascos e os portadores de sentenças.
Os carrascos e os portadores de sentenças Documento de arquivo - Os carrascos e os portadores de sentenças
Fração de imagem de documento de arquivo - Os carrascos e os portadores de sentenças  
  Faça um clique na imagem com o circulo aqui à direita, para ver uma imagem ampliada. Desenhei uma linha reta atrás dos pés das pessoas nas pontas!

 

  Por correio @:
  njbolo@free.fr 
  Diga-me o que você vê ...
 
  13.- Os caixões são transportados sob escolta de ((Caçadores)) até a aldeia do papel.
Os caixões são transportados sob escolta de ((Caçadores)) até a aldeia do papel Documento de arquivo - Os caixões são transportados sob escolta de ((Caçadores)) até a aldeia do papel
     
  O carro que transporta os caixões, não é o mesmo que vimos na imagem 9 da coluna da direita, (também imagem 11 da coluna da esquerda) com o título: - Após a execução. Remoção de caixões. À direita, os membros da Imprensa.
  Se você já leu varias vezes as nossas histórias ... faça-se um grande prazer, e diga-me qual das duas numerações (acima) foi atribuída em primeiro Tempo. O 13 no postal da esquerda ou o 10 na direita?
  [ ... ]
  _Porquê; o que vos faz acreditar nisso? ... Pense melhor.
 
  14.- O enterro na aldeia do papel atrás do posto da Guarda Nativa.
O enterro na aldeia do papel atrás do posto da Guarda Nativa Documento de arquivo - O enterro na aldeia do papel atrás do posto da Guarda Nativa
 
  A esta altura da sua leitura, você provavelmente já compreendeu que o fotógrafo quer absolutamente que saibamos aonde ele está quando tira as fotos!
  Nesta imagem cor de cinza, o fotógrafo comentou: Descida para a terra do caixão de Hien.
  Na imagem de cor castanha, vemos ao fundo os coolies enterrando o que seria o caixão de Hien. Vemos duas imagens em movimento (cheias de vida, se posso assim dizer).
  Bem ... isso está errado!
 
  15.- Exposição da cabeça do Cai 40 
                  Brigadeiro envenenador, após a execução.
Exposição da cabeça do Cai 40 Brigadeiro envenenador, após a execução Documento de arquivo - Exposição da cabeça do Cai 40 Brigadeiro envenenador, após a execução      
 
  HANOI: Cabeça do suboficial de artilharia, doi 16, envenenador, decapitado em 8 de julho de 1908. 
  HANOI: Cabeça do suboficial de artilharia, doi 16, envenenador, decapitado em 8 de julho de 1908      
  Este cartão é de facto um cartão postal com fotografia!
  O cartão é feito de uma única folha de papel muito leve, provavelmente 60 gramas e a foto està torcida. Isto é IMPOSSÍVEL, e no entanto este cartão existe e não é único.

 

  Para mim, nós vivemos num Multiverso (Multi-realidades).
  À Consciência dê o nome que quiser, mas uma coisa é certa! Depois de compreender o conteúdo da "A Impossível História", você se tornará um "Neurocientista dos Novos Tempos" e verá A Vida de forma diferente.
  Rever as imagens    Ler a continuação   >>> 
 

 

 

 

Páginas depositadas @ https://www.infomaniak.com/fr